sábado, 31 de julho de 2010

Homenagem a António Feio

Homenagem merecida pelo exemplo de vida e luta contra as adversidades!

Este grande actor deixou-nos um grande legado que ele próprio aqui resumiu:

video

A melhor homenagem que podemos fazer a António Feio é recordar o seu magnífico trabalho!
Um grande OBRIGADA pelos momentos que nos fizeste passar, e que continuaremos a recordar, obrigada pelos sorrisos que nos arrancaste e que continuarás a arrancar.
És eterno!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

A Saudade dos Trampolins

Tinha eu cerca de 7/8 anos quando me federei em Trampolins no Colégio de Nossa Senhora da Boavista, em Vila Real e tinha como treinador o Professor Gonçalo Marques. Infelizmente, por motivos pessoais ficámos sem o nosso fantástico treinador. Desde aí pratiquei trampolins mais 2 anos e meio, mas não foi a mesma coisa e acabei por abandonar a modalidade, também pela força de uma lesão.

Para mim, este desporto é espectacular. O Trampolim pode ser visto como um desafio entre o homem e a própria gravidade. Acho este desporto fantástico devido à perfeição com que se fazem os movimentos e admiro imenso a adrenalina que sentimos quando saltamos.

Durante os meus tempos de ginasta, quando chegava a casa após um treino, apesar de um pouco cansada sentia-me optimamente, pois todos os problemas eram esquecidos, eram postos para trás das costas, o mundo parecia perfeito. O meu grande sonho era poder voar, já que não posso praticava trampolins e sentia-me perfeitamente realizada. Agora… tenho imensas saudades.

Pratiquei Duplo Mini Trampolim e Mini Trampolim, no último ano também pratiquei Cama Elástica. Originalmente o Duplo Mini Trampolim era constituído por dois Mini Trampolins. A sua construção foi sendo modificada até à apresentação actual. A primeira parte do Duplo Mini Trampolim, a que tem um ângulo ascendente, é denominada de “Mount”, sendo a segunda parte (horizontal) denominada de “Spotter/Dismount”. A estrutura do aparelho é metálica com 3.5 metros de comprimento e aproximadamente 2 metros de largura. A altura do DMT é aproximadamente 70 cm. A lona é constituída por uma tira de nylon de 15 mm de largura, sendo anexada à estrutura por molas metálicas. A recepção é efectuada sobre uma superfície de colchões com dimensões de 300 x 600 x 30 cm, estando delimitada uma óptima área de recepção de 200 x 400 cm.

Por sua vez, o Mini Trampolim, tem uma estrutura metálica com 120 x 120 cm. A lona é semelhante à descrita do Duplo Mini Trampolim com a dimensão de 70 x 60 cm, anexada à estrutura por molas metálicas. A recepção é semelhante à apresentada para o Duplo Mini Trampolim :).

AS SAUDADES SÃO GIGANTES, POIS OS MOMENTOS SÃO INESQUECÍVEIS!!



terça-feira, 27 de julho de 2010

Estou contigo, estou no paraíso....

Corro para os teus braços. Encerro-me neles e fico assim protegida dentro dessa muralha, a ouvir o teu coração bater. Entrego-te a minha boca sequiosa da tua, e nesse beijo, entrego-te todo o meu ser, todo o meu amor e sinto a junção das nossas almas.
Deixo-me levar pelos sentidos, e parto contigo para outros mundos, onde existe um paraíso de bem-estar e prazer. Sinto uma sensação fantástica com a tua presença, como se o mundo acabasse para os outros, e existíssemos só nós, no prazer da nossa entrega, do nosso amor.

Sussurro ao teu ouvido que te amo, e essa palavra mágica arrepia-me, percorre-me a alma e comanda todo o meu corpo. És dono de mim, da minha alma, do meu coração... e eu deixo ... e eu quero.
Que bom sentir o abrigo dos teus braços e o aconchego da tua presença em mim! É tão bom viver no prazer de te amar.
O estranho na minha vida é depender de ti para viver… Mas eu amo!

Olho-te nos olhos, todos os dias e fico a imaginar uma forma, uma maneira de te fazer entender o sentimento que sinto por ti. Por vezes fico a pensar se tu sabes ou se pelo menos tens uma ideia... Mas sei que não, porque o que sinto é tão forte, tão imenso que nem eu poderia medi-lo para te poder mostrar! Nunca imaginei que o verdadeiro amor fosse assim... não sei onde começa e muito menos onde está o fim. É como se fosse o Universo... Como se fosse o infinito. Então, mais uma vez vou tentar dizer mesmo que sem rima, aqui mesmo nestes versos. Que te amo sem tamanho, com muita quantidade para sempre e até ao infinito...

Autismo - Um Mundo à parte

Existem meninos e meninas que não vêem o mundo como nós. E não estamos a falar de não ver como os cegos, mas sim de não interpretar as coisas como nós fazemos, de não conseguir associar alguém a chorar à dor ou tristeza, ou um riso à alegria, de não conseguir comunicar porque não liga as palavras ao que elas querem dizer. Estes meninos são autistas.
Estes meninos precisam de ajuda para fazer coisas que para nós são simples, não porque não se consigam mexer ou falar, mas porque o cérebro deles não é capaz de processar a informação necessária para fazer estas coisas. Mas existem diversos níveis de autismo, e os meninos com um autismo ligeiro, podem, com ajuda e apoio, aprender a fazer quase tudo e levar uma vida normal.

O autismo é uma disfunção global do desenvolvimento. É uma alteração que afecta a capacidade de comunicação do indivíduo, de estabelecer relacionamentos e de responder apropriadamente ao ambiente — segundo as normas que regulam essas respostas. Esta desordem faz parte de um grupo de síndromes chamado transtorno global do desenvolvimento (TGD), também conhecido como o transtorno invasivo do desenvolvimento (TID).

Algumas crianças, apesar de autistas, apresentam inteligência e fala intactas, outras apresentam sérios retardos no desenvolvimento da linguagem. Alguns parecem fechados e distantes, outros presos a comportamentos restritos e rígidos padrões de comportamento. Os diversos modos de manifestação do autismo também são designados de espectro autista, indicando uma gama de possibilidades dos sintomas do autismo.

Segundo a ASA (Autism Society of American), indivíduos com autismo usualmente exibem pelo menos metade das características listadas a seguir: dificuldade de relacionamento com outras crianças; riso inapropriado; pouco ou nenhum contacto visual; aparente insensibilidade à dor; preferência pela solidão; rotação de objectos; inapropriada fixação em objectos; perceptível hiperactividade ou extrema inactividade; ausência de resposta aos métodos normais de ensino; insistência em repetição, resistência à mudança de rotina; não tem real medo do perigo (consciência de situações que envolvam perigo); procedimento com poses bizarras (fixar objecto ficando de cócoras; colocar-se de pé numa perna só; impedir a passagem por uma porta); ecolalia (repete palavras ou frases em lugar da linguagem normal); recusa colo ou afagos; age como se estivesse surdo; dificuldade em expressar necessidades - usa gesticular e apontar no lugar de palavras; acessos de raiva - demonstra extrema aflição sem razão aparente; irregular habilidade motora - pode não querer chutar uma bola, mas pode arrumar blocos.

A gravidade do autismo oscila bastante, porque as causas, não sendo as mesmas, podem produzir significativas diferenças individuais no quadro clínico. Desta forma, o tratamento e o prognóstico variam de caso a caso.

É fundamental o investimento no SER HUMANO com autismo, toda a intervenção produzirá benefícios significativos e duradouros.

Nunca deixe de acreditar no potencial do indivíduo com autismo.


"Mudei de Mundo, tenho Parkinson"

Decidi escrever um breve texto sobre esta complicada doença, pois tenho um familiar muito próximo que tem Parkinson e aprendi que é muito importante estar a par da mesma.

Descrita primeiramente por James Parkinson em "An Essay on the Shaking Pulse" (1817) a doença de Parkinson é um dos distúrbios do movimento que mais acomete os idosos. É caracterizada por quatro sinais essenciais: rigidez muscular, tremor de repouso, hipocinesia (diminuição da mobilidade) e instabilidade postural. A doença de Parkinson é um desequilíbrio do sistema nervoso central que afecta milhares de pessoas. Porque não é contagioso, a incidência da doença é frequentemente subestimada. A doença de Parkinson pode aparecer em qualquer idade, mas é pouco comum nas pessoas com idade inferior a 30 anos. Ocorre em todas as partes do mundo, e os homens são ligeiramente mais afectados do que mulheres.

Esta doença é insidiosa, podendo começar às vezes com um tremor, outras vezes com falta de mímica facial, diminuição do piscar, olhar fixo, movimentos lentos (bradicinesia). A voz poderá ser monótona, escorrendo com facilidade saliva pelos cantos da boca.
A marcha fica cada vez mais difícil, com passos pequenos, arrastando os pés, com os braços encolhidos, tronco inclinado e, em casos avançados a pessoa aumenta a velocidade da marcha para não cair (festinação). Outras vezes, pode ficar parado (congelado) com enorme dificuldade para se colocar em movimento.
Os tremores, que são involuntários, em uma ou em várias partes do corpo, caracterizam-se pelos três "R's" - Regular, Rítmico e de Repouso. Também se caracterizam por diminuir com os movimentos voluntários, manifestando-se sobretudo nas mãos.
Como existe uma hipocinesia, que se caracteriza por um deficit dos movimentos automáticos, o paciente fica como que parado, estático, com os movimentos voluntários lentos, diminuindo a capacidade inclusive de escrever, ficando a letra pequena (micrografia) e a linguagem monótona e às vezes ininteligível.

O diagnóstico na fase inicial, muitas vezes não é fácil, sendo que, o mesmo deverá ser realizado por um médico, preferencialmente neurologista, que dirá se a causa é idiopática (causa desconhecida), ou se é devido a outras causas. Os sintomas acima referidos podem ser devidos a medicamentos variados (fenotiazinas, haloperidol, reserpina, lítio, cinarizinas, flunarizina), porém, nesse caso, não costumam ser tão intensos.

Intoxicação por monóxido de carbono ou manganês, enfartes cerebrais dos gânglios de base, hidrocefalia, traumatismos cranioencefálicos, encefalites, podem ser a causa desta doença, que tem tratamento e controle, porém não tem cura.

O diagnóstico à medida que o tempo passa torna-se mais nítido, evidente e fácil (a exemplo e imagem do Papa João Paulo II). Cada indivíduo responde diferentemente ao tratamento e o que favorece um paciente pode desfavorecer outro. É necessário corrigir a diminuição progressiva da dopamina com calma.
O tratamento consiste no uso de medicamentos, fisioterapia, psicoterapia e, em alguns casos seleccionados, cirurgia. É importante tomar cuidado com certos tipos de medicamentos que desencadeiam ou pioram a síndrome Parkinsoniana.

NOTA: Quem convive com portadores da síndrome Parkinsoniana deve tomar alguns cuidados, a fim de melhorar a qualidade de vida e a segurança nas actividades diárias: Mantenha as áreas de circulação livres de móveis e de tapetes soltos, instale luzes para circulação nocturna, mantenha o piso da banheira com tapetes antiderrapantes, entre muitos outros. Também é importante tentar consciencializar o doente que deve: elevar o pé do chão a cada passo; procurar dormir deitado de lado, a fim de não se engasgar com a saliva; não subir escadas ou cadeiras para pegar em objectos que se encontrem em lugares altos; evitar o uso de roupas com botões ou fechos pequenos, que dificultem a manipulação; ao levantar-se da cama, apoiar bem os pés no chão, para ter impulso e ficar em pé.
 
É mesmo muito importante mantermo-nos informados sobre doenças que podem aparecer a qualquer momento e quando menos esperamos!!

Hoje sinto-me triste...

Indago por ti às estrelas, às andorinhas, que timidamente se afastam sem me dar resposta. Procuro por ti no escuro do abismo, mas apenas comtemplo o vazio. Despersonalizei-me, tornei-me um ser desabitado para que tudo o que fui fosse ao teu encontro.
Escuto o silêncio, olho como um cego, toco o nada... gritos mudos invadem a minha alma. Sinto-me triste... As lágrimas correm pelo rosto... Tento fazê-las parar. Não consigo, sinto falta do teu sorriso, da tua voz, do teu olhar. Sinto-me como se o mar sentisse que os peixes não quisessem mais nadar nas suas águas cristalinas...
Sinto-me como um pássaro preso numa gaiola sem poder mostrar a sua mestria livremente. Hoje sinto-me triste, sinto a falta de um carinho, sinto que ninguém se lembra de mim... Sinto...
Volta depressa...

Sinto-me triste...

Concurso: "Uma imagem vale por mil palavras"




Este blog, "O amor é a força mais subtil do mundo" começará hoje com o concurso (sem prémios materiais), "Uma imagem vale por mil palavras", que consiste em enviar uma foto original tirada por vós, preferencialmente, daquilo que quiserem. As fotos devem ser enviadas semanalmente, legendadas com o nome do autor, para o e-mail deste blog (lado direito da página: "Email do Blog").

No final de cada semana (Domingo) ou Segunda a foto mais original será seleccionada e será publicada como "A foto da semana".

Participem :)
Obrigada

Distância

Tanto tempo longe
Tanto tempo sem se ver
Eu sei, faz doer
Tantas noites longas
Sem carinho e sem prazer
Eu sei, faz doer
Mas não fique triste amor
Eu logo vou voltar
E todo o meu coração te entregar

A distância não irá
Nossas vidas separar
Pois você me quer
E eu te quero também
Não importa a onde eu estiver
Pode vir o que vier
Nada vai destruir
Esse amor que já criou raiz

Vou seguir viagem
Com o coração querendo mais, de você
Levo na bagagem
Os momentos lindos entre eu, e você
Mas não fique triste amor
Eu logo vou voltar
E todo o meu coração te entregar

A distância não irá
Nossas vidas separar
Pois você me quer
E eu te quero também
Não importa a onde eu estiver
Pode vir o que vier
Nada vai destruir
Esse amor que já criou raiz

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Olho-te nos olhos


Olho-te nos olhos,
Falo, sem palavras!

És Meu! Sou Tua!

As minhas mãos irrequitas,
Brincam nos contornos do teu rosto,
Suavemente, quase sem tocar,
Mas sentindo tudo ao pormenor.
Os teus braços à minha volta,
Aquecem-me,
Confortam-me,
E protegem-me do mundo exterior.
Beijo-te o pescoço,
Beijo-te a orelha,
Sinto-te a vibrar...

És Meu.

Os nossos narizes tocam-se e trocam carinhos.
Entre sorrisos, a minha boca procura a tua...
Os meus olhos fecham-se com a certeza de a encontrar.
Beijo os teus lábios, suavemente.
Sou invadida por um arrepio,
Que me percorre de cima a baixo,
A minha lingua procura a tua.
Que me desliga da razão
E me deixa à deriva,
Apenas entre sentidos e instintos.
Já não sou dona de mim,
Já me entreguei por completo!

Sou Tua.

Quero deixar o corpo cair,
Sem nunca interromper o beijo,
Quero-te sentir em mim,
Sem nunca parar de te beijar.
Não quero mais nada,
Não quero parar,
Não quero pensar, não quero agir...
Quero apenas deixar-me ir,
Deixar-me levar,
Quero entregar-me,
Quero ser tua!

Sou Tua! Completamente Tua!!
És Meu! Como não és de mais ninguém!!

Quero-te...













Quero-te comigo,
Para respirarmos juntos,
Para rirmos juntos,
Para chorarmos juntos,
Para vivermos juntos.
Quero-te comigo,
Para amarmos juntos,
Para irmos à loucura juntos,
Para voarmos juntos,
Para sermos felizes juntos.
Quero-te comigo
Para seres meu,
Para eu ser tua,
Para olhar para ti,
Para sentir o teu corpo.
Quero-te comigo
Para adormecermos juntos,
Para te dar um beijo de bom dia,
Para caminharmos juntos.
Quero-te comigo,
Apenas comigo,
Para que eu possa sussurrar-te sempre ao ouvido: AMO-TE!
Quero-te comigo
Como nunca imaginei querer alguém!